domingo, 9 de novembro de 2008

Observações Linguas Presas II:

Devido aos comentários do último post, mais esclarecimentos:

- O tema proposto serve como DESAFIO ao próximo postador.
- NUNCA a verdade será plena. Sempre haverá a interpretação de cada um.
- Não somos os donos da verdade.
- Escrever sobre o falso conhecido ou o desconhecido é realmente um desafio.
- Se ater ao tema e falar besteiras ou coisas interessantes é o caminho.
- Os comentários servirão exclusivamente às críticas, elogios e/ou comentários. Assim como a nossa vida se recheará deles.

**Sintam-se a vontade para escrever o que bem entender e o que der na telha.
Os comentários servirão, apenas, para complementar algum pensamento. Sendo aceito, ou não.

::Toca o barco::

2 comentários:

Sara Tellado disse...

Zambrone, me desculpe, mas eu não me sinto mais a vontade para escrever o que eu bem entender nem nos próximos posts nem nos comentários deste blogger. Desde que entrei neste blogger como colaboradora que eu tomo o maior cuidado pra não falar besteiras, não matar a língua portuguesa e ser o mais clara possível ao expor minha opinião. Não quero ter a certeza plena, e acho que ninguém aqui também. Comentei em todos os posts deste blogger justamente pra expor as minha diversas opiniões e pra poder discutir com aqueles que concordariam ou não comigo. Mas nunca me deram corda, exceto ontem. E justamente por terem dado uma corda que não tinha nada a ver com o meu real comentário, agora sinceramente tenho receio de falar alguma coisa que eu penso e uma próxima pessoa me interpretar pro lado pessoal. Mas enfim, toquem vocês o barco, e bom posts aos próximos :)

Gabriel Zambrone disse...

Peço desculpas pelo ocorrido, mas gostaria que você ficasse conosco.

Falhas ocorrem. Essas falhas são revistas e corrigidas. Somos todos humanos. Humanos se dirigindo a humanos.

Essas coisas aconteceríam mais cedo, mais tarde.

Com isso, peço desculpas e tenha a liberdade de expressão como premissa para continuar postando, pensando e se descobrindo.

um grande beijo.