domingo, 19 de outubro de 2008

Vontades

Quando me convidaram para escrever nesse blog, pensei: Hoje não estou com nenhuma vontade de escrever. Por coincidência, o tema era justamente “vontades”. Num domingo frio de chuva, o que não falta é vontade de se enrolar no edredom e passar o dia inteiro na cama vendo televisão.

Às vezes temos tantas vontades ao mesmo tempo, que não conseguimos organizá-las de uma forma com que se realizem. Outras vezes não temos vontade de nada. Na verdade, a vontade existe. O que falta é a força de vontade. Dá vontade de jogar tudo para o alto, de voltar no tempo ou de fazer com que ele passe mais rápido. São tantas as vontades... nem todas possíveis. Acho que às vezes a gente sente vontade de não sentir vontade!

É impossível no meio desse tema não comentar sobre o seqüestro das estudantes em Santo André, que acabou (mais uma vez) em tragédia. Infelizmente já era de se esperar. O seqüestrador, que sentia um ciúme doentio da ex-namorada, de 15 anos, simplesmente teve vontade de seqüestrar a menina. E depois de matá-la. Tudo premeditado, por mais que tentem dizer que não.

Imagine se agíssemos somente seguindo nossas vontades... O homem iria voltar a seguir seus instintos animais. Não é difícil imaginar, vemos isso todos os dias. Cada vez mais parece que estamos voltando para a idade da pedra. Depois ainda dizem que somos evoluídos...

Próximo tema: Impunidade

Um comentário:

Sara disse...

Vontade de dividir planos, de planejar sozinha, de ser individualista; vontade de namorar, vontade de ser solteira, vontade de casar, vontade de só juntar. Vontade de comer um sundae no calor e de me deliciar com um fondue no friozinho. Vontade de dormir de conchinha e vontade de ter uma cama de casal inteira só pra mim; vontade de tomar banho acompanhada e vontade de tomar um banho relaxante sozinha numa banheira. Vontade de matar aquela pessoa e vontade de apertar de carinhos uma outra. Vontade de ter uma casa maravilhosa, com piscina e sauna; e vontade de ter só um apartamentozinho simples e singelo. Vontade de ser milionária e vontade de ser apenas auto-suficiente. Vontade de viajar pra uma praia, e vontade de viajar pro campo. Vontades e mais muitas outras vontades. Sentimos isso o tempo todo, às vezes uma vontade que não condiz com outra. Algumas belas, outras ruins. Algumas necessárias, outras fúteis. Mas vontades servem para serem sentidas, não necessariamente para serem realizadas; e é isso que as tornam mais gostosas e essenciais a nós, seres humanos.