quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Mais um clichê



Confesso que eu não estava muito a fim de escrever sobre isso, mas o tema tava começando a dar mofo no blog então tinha resolvido por escreve-lo mesmo sem muita vontade. Então estava no famoso 'Seu Pires' almoçando com um amigo que tinha encontrado enquanto matava uma prova, pra quem não conhece o ‘Pires’ é um barzinho que fica do lado da PUC e está sempre cheio de gente que não quer nada da vida (me encontram lá toda quinta, sexta, algumas segundas e sempre que não tenho aula por algum motivo). Voltando ao assunto, comecei a fazer uns rabiscos na toalha de papel que estava sob o prato, esquematizado sobre o que eu iria escrever mais tarde no blog.

Algum clichê sobre nunca deixarmos nos levar por nenhum dos dois lados, que devemos racionalizar em cima do que o nosso emocional achar que devemos fazer, que agir no impulso leva muitas vezes a desfechos caóticos. Tudo girando em torno da controvérsia de que se fizermos as coisas de acordo com a razão, somos levados para caminhos com poucas curvas e as consequências são sempre mais brandas, quando da certo ótimo quando da errado ‘tudo bem eu tento de novo’. E quando agimos de acordo com as emoções é sempre oito ou oitenta, se da certo da muito certo, se da errado você se fode bonito! Ou seja, devemos seguir sempre um caminho do meio sem deixar de lado o que foi racionalizado ou nossos instintos.

Mas porra nada disso funciona na pratica! Não da pra seguir nossas emoções sem pensar 'PUTA QUE PARIU VAI DAR MERDA'! Ou racionalizar sem achar que sem ser invadido por uma torrente de emoções que cismam que do jeito delas é melhor, OU SEM UM FILHO DA PUTA VIRAR CERVEJA BEM EM CIMA DO QUE VOCÊ TÁ ESCREVENDO!

Tema: Etno Centrismo.

Um comentário:

Sara disse...

Acho que agir emocionalmente é algo lindo e puro. É antigo e poético. É você correr atrás daquilo que você mais ama e mais quer, por mais difícil ou doloroso que seja. É você ser cercada de coisas maravilhosas e você fechar os olhos e ficar com o que você mais gosta -mesmo que não te faça tão bem e seja inferior ao que te cerca. É você querer aquilo ou aquela pessoa que é pouco pra você, que não lhe oferece tudo que você merece. É você não ter tanto amor-próprio simplesmente porque ama demais e porque é pura demais quando lhe diz respeito ao coração e ao amor pelo próximo -algo que hoje não é verdadeiramente valorizado.

Agir racionalmente é sinônimo de se amar, se preservar. É ser egoísta, correr atrás apenas do que lhe faz bem e lhe convém, e desistir daquilo que lhe faz mal mesmo que você goste ou ame. É passar por cima do seu coração, dos seus sentimentos e do seu amor pelo outro, para realizar alguns objetivos pessoais e profissionais, ou mesmo para se auto-realizar e correr atrás sempre do que é 100% melhor para você.

Acredito que agir emocionalmente e racionalmente é válido, mas devemos sempre achar um equilíbrio para que possamos viver harmoniosamente. Ser só racional ou só emotivo é sinônimo de não poder aproveitar a vida em sua total plenitude.